Documentário “Um sonho intenso”, de José Mariani, entra em cartaz nas principais capitais brasileiras

0 34

Depois de bem recebido pelo publico e pela imprensa no Festival É Tudo Verdade de 2014, o documentário Um sonho intenso, do cineasta José Mariani foi exibido no ano passado em algumas universidades, seguido de debates com professores e alunos, em congressos acadêmicos e em encontros promovidos por centros de estudo e de cultura.

Agora, no mês de abril de 2015 chega finalmente ao circuito de cinema das principais capitais brasileiras, Começando por São Paulo e Rio de Janeiro onde estreia no dia 23 de abril e em Brasília, no dia 24. Todas as exibições serão no Espaço Itaú de Cinema.
 
O grande trunfo de Um sonho intenso é sua forma ágil, clara e prazerosa de abordar um tema  a princípio denso e complexo: a história social e econômica do Brasil dos anos 30 aos dias de hoje.

Mariani venceu este desafio de forma surpreendente, construindo uma narrativa que alterna análises, depoimentos e trechos de filmes e reportagens históricas, em um ritmo vivo e por vezes emocionante.

Uma elite de pensadores se reveza na tela e se incumbe de tecer o fio condutor do documentário, esquadrinhando o processo de construção do Brasil moderno. Entre eles os economistas Maria da Conceição Tavares, Carlos Lessa, João Manuel Cardoso de Melo, Luiz Gonzaga Belluzzo, Ricardo Bielschowsky, Lena Lavinas, os sociólogos Francisco de Oliveira e Adalberto Cardoso, o historiador José Murilo de Carvalho.

E nos surpreendem com novas visões sobre Getúlio Vargas— que deixa de ser analisado somente pelo viés já gasto de ditador, para ser ressaltado também como o construtor do Estado moderno brasileiro; Juscelino Kubitchek igualmente é visto para além de seu lado visionário, como um político que prossegue a construção do projeto de modernidade do país.

O período ditatorial pós – 64 é revelado em toda sua ambigüidade e os anos que o sucederam em tentativas vãs de estabilizar o país. Finalmente uma análise do período de governo Lula deixa nítido não só seus pontos positivos, mas também suas falhas e perigos.

Neste sentido o documentário “Um sonho intenso” termina com um alerta do economista da Unicamp, João Manuel Cardoso de Melo:

“Queremos virar uma caricatura dos Estados Unidos? Um individualismo de massas? Ou queremos construir uma sociedade fundada em valores humanistas?”.

“Um sonho intenso” é um filme mais do que atual neste momento politico e econômico conturbado do Brasil, em que novas ideias e visões serão sempre benvindas.