Agenda política

0 31

Executivo

3 A presidente Dilma Rousseff viaja hoje a Ribeirão Preto (SP), onde participa da inauguração de um trecho do Sistema Logístico de Etanol Ribeirão Preto-Paulínia. Será a primeira vez que Dilma encontra com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), após um haver criticado, indiretamente, o outro sobre os investimentos no Metrô paulista. Na volta a Brasília, a presidente reúne-se com líderes da base aliada na Câmara para tratar da votação do orçamento impositivo. Na quarta-feira, ela deve ir ao Senado para comemorar os sete anos de criação da Lei Maria da Penha e receber o relatório da Comissão que investigou a violência contra as mulheres no país.

Legislativo

3 Está prevista na agenda da Câmara, para esta terça-feira, a votação da proposta do orçamento impositivo, criticada pelo Palácio do Planalto. Na quarta-feira, os deputados devem apreciar o projeto que trata da destinação dos royalties do petróleo para os setores de educação e da saúde. No Senado, será apresentado o relatório consolidado sobre o projeto de reforma do Código Penal. Na quarta, a Comissão de Constituição e Justiça do Senado coloca em votação a proposta de emenda à Constituição que estipula a perda automática de mandato a parlamentares condenados definitivamente pela Justiça, por improbidade administrativa ou crimes contra a administração pública.

Judiciário

3 O Supremo Tribunal Federal (STF) retoma o julgamento do mensalão na quarta-feira. Agora, os ministros analisarão os recursos interpostos pelos 25 condenados no processo. Para agilizar a análise dos embargos, que pedem desde a redução de penas até um novo julgamento, o Supremo deverá realizar sessões extras às segundas-feiras. O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, deixa o cargo na próxima quinta-feira. A presidente Dilma ainda não escolheu quem vai sucedê-lo, entre os nomes da lista tríplice.