Mercado espera inflação e juros maiores em 2014

165

Autor(es): Eduardo Cucolo Brasília

Economistas consultados pelo Banco Central (BC) projetam juros ainda mais altos em 2014, diante da expectativa de aceleração da inflação. Levantamento semanal feito pela instituição com cerca de 100 analistas mostra que a mediana das estimativas para a taxa básica de juros (Selic) no final do próximo ano subiu de 10,25% para 10,50% ao ano. O mercado também reduziu ligeiramente a expectativa de inflação para 2013, de 5,84% para 5,82%, mas elevou a projeção para 2014 de 5,91% para 5,92%.

Segundo a pesquisa Focus, os juros devem subir dos atuais 9,50% para 10% ao ano na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) marcada para amanhã. A expectativa é de outro aumento em janeiro, para 10,25% ao ano. Depois, a taxa subiria para 10,50% ao ano em dezembro de 2014. As projeções, que até abril de 2015, mostram a Selic atingindo 11% ao ano.

Em seus comunicados, o BC continua a afirmar que está comprometido a entregar em 2013 uma inflação abaixo dos 5,84% atingidos em 2012. A instituição diz trabalhar para que a inflação ao consumidor continue em queda em 2014. projeções mostram que os economistas avaliam que é possível alcançar esse objetivo este ano, mas não no ano que vem.

Em relação ao crescimento da economia, as projeções da pesquisa ficaram estáveis em relação à semana anterior. Para este ano, se espera crescimento de 2,5%. Essa é a mesma estimativa divulgada pelo governo 11a semana passada junto com a revisão do Orçamento do ano corrente. Para 2014, a projeção é de uma expansão de 2,10%. Os economistas elevaram ainda a previsão para o dólar no fim de 2013 de R$ 2,27 para R$ 2,30.