Secretário defende autonomia da política externa brasileira

94
“A política externa é uma projeção das aspirações brasileiras para seu futuro. Vivenciamos um momento de muita turbulência e multipolarização. O país da dimensão do Brasil precisa expandir as relações internacionais”, destacou o secretário de Assuntos Internacionais (Seain) do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP), Claudio Puty, no seminário “Agenda Estratégica para o Brasil”, organizado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nessa quinta-feira (1°) em Brasília.
 
Durante a apresentação, Puty falou que o Brasil tem conseguido mostrar autonomia econômica em sua política externa. “Em um cenário internacional, temos que ter orientação da autonomia nos interesses de políticas públicas, almejar a capacidade de atuação independente e manter o rumo de fortalecimento do que já foi construído”, disse.
 
Ao longo da sessão, o seminário abordou ainda diversos temas ligados aos desafios e instrumentos de cooperação de outros pais.