Ministra defende integração regional para fortalecer América Latina

76

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, defendeu a construção de cadeias produtivas regionais para promover maior intercâmbio comercial, integração produtiva, financeira e econômica dos países da América Latina. “O fortalecimento da integração regional permitirá não somente produzir para nossos mercados de origem, mas também de participar de forma mais ativa nos mercados regionais e globais”, disse a ministra no Fórum Empresarial: América Latina e Caribe Global, realizado em São Paulo, nesta terça-feira (10).


foto: Fábio Arantes/Prefeitura de SP

O evento é uma iniciativa do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em conjunto com a Prefeitura de São Paulo e com o apoio do Instituto Lula. O objetivo do Fórum é criar um diálogo sobre as oportunidades, presentes e futuras, de investimento, comércio e desenvolvimento na América Latina e no Caribe. O encontro aproveita a abertura da Copa do Mundo para reunir lideranças governamentais e empresariais para debater a integração da região.

Para a ministra, ainda que alguns analistas avaliem que o cenário internacional será menos favorável para a América Latina, por conta da incerteza das condições financeiras internacionais, o Brasil e os países latinos estão mais preparados para enfrentar esse novo quadro internacional. “No caso do Brasil, o quadro de 2014 é muito diferente daquele no qual assinamos quatro acordos com o FMI. O Brasil tornou-se credor externo líquido, temos reservas que cobrem a nossa dívida externa e o eventual déficit em transações correntes. Somos um dos principais destinos do Investimento Estrangeiro Direto”, destacou Belchior.

 A demanda por serviços públicos de maior qualidade e a exigência da continuidade de crescimento econômico com distribuição de renda também foram destacados no discurso da ministra. Para ela além das iniciativas nacionais de alavancar financiamentos, os Bancos Multilaterais de Desenvolvimento, como o BID, tem papel essencial a cumprir na região