Cortes no orçamento não podem desanimar concurseiros, alerta professor

137

Autor: Jéssica Monteiro

O Governo Federal anunciou na última semana um corte de R$ 44 bilhões no Orçamento Geral da União para este ano. O ajuste pode afetar verbas destinadas aos concursos públicos, mas, segundo o professor Márcio Lima, coordenador de cursinho preparatório em Teresina, a notícia não deve desanimar os concurseiros. “Alguns certames podem sim ser afetados, mas não são todos. Há uma previsão de 41 mil vagas para este ano somente no Poder Executivo”, encorajou o professor.

Certames que já foram autorizados, a exemplo dos Correios, Polícia Federal e Receita Federal, não sofrerão efeitos do corte. Além da questão orçamentária, o ano eleitoral também deve afetar as nomeações. A data limite para a homologação do concurso é dia 05 de julho. Após esse período, o candidato aprovado só poderá ser nomeado em 2015.

O professor, no entanto, volta a alertar os concurseiros. “Os candidatos não podem ser nomeados. Mas as provas ocorrerão normalmente”, explica. O concurso da Polícia Militar do Piauí, por exemplo, tem previsão para o resultado final em setembro deste ano. As contratações, todavia, só podem acontecer a partir do próximo ano.

O segredo, segundo Márcio Lima, é não perder o foco. Com a aproximação do Carnaval, o professor dá dicas aos candidatos. “Quem estiver com prova marcada, a exemplo da Caixa Econômica Federal, é o período de revisar a matéria. Carnaval tem todo ano. Para aqueles que estão estudando para um concurso que ainda não foi autorizado, é uma oportunidade para descansar. Estudar para concurso é um processo que exige determinação e foco e descansar é importante.”