UCE retoma articulação em 2014

0 33

A ASSECOR participou na última quarta-feira (12) da reunião com os representantes das entidades que integram a União das Carreiras de Estado – UCE que discutiu a pauta reivindicatória de 2014. A prioridade é a melhoria dos serviços prestados para a sociedade, pois há consenso quanto às deficiências decorrentes da carência de pessoal e da falta de investimentos em vários órgãos. A reunião contou com a presença de 11, das 21 entidades que integraram originalmente o grupo.

Este primeiro encontro teve como objetivo reafirmar a aliança, definir a pauta prioritária e o cronograma de ações conjuntas. As entidades reconheceram que este é um ano legislativo mais curto devido aos eventos programados, como a Copa do Mundo e as eleições. Mas o grupo conta que ainda há oportunidades para que se possa apresentar que as Carreiras de Estado têm a capacidade de melhorar a qualidade da prestação do serviço público.

O presidente da ASSECOR, Eduardo Rodrigues, destacou que a importância do grupo trabalhar em conjunto, pois assim, a legitimidade junto ao Governo se torna maior. Além disso, é preciso ter atenção para que os trabalhos não sejam feitos de forma partidária.

Por se tratar de uma primeira reunião, o grupo considerou oportuno uma nova reunião na próxima semana para referendar os encaminhamentos propostos. As entidades realizarão nova reunião, no dia 19 de fevereiro, na sede do Unacon Sindical. Até lá, as diretorias das entidades discutirão internamente e com as respectivas bases as propostas já apresentadas.

UCE

Criada em 2012, a União das Carreiras de Estado (UCE) foi formada por 21 entidades da Advocacia e Defensoria Públicas Federais, Auditoria do Fisco e do Trabalho, Delegados e Peritos da Polícia Federal, e do Ciclo de Gestão e do Núcleo Financeiro. O grupo mobilizou a imprensa e foi decisivo na negociação do segmento na Campanha Salarial de 2012.

CICLO DE GESTÃO E NÚCLEO FINANCEIRO

O grupo também se reuniu na manhã desta quarta-feira (12) com o objetivo de discutir o posicionamento em relação à Campanha que será realizada neste ano. Entre as prioridades estão o reajuste salarial. Em 2012, o Governo impôs um aumento de 15% que seria dividido em três anos. Mas este, já é inferior à inflação do último ano. Outra questão discutida como ponto em comum foi a questão estrutural das carreiras. Durante a reunião ficou definido que a principal ação seria feita de forma conjunta. E que em caso de pautas específicas de cada Carreira, estas poderiam ser discutidas em separado caso a caso. 

DENTRP.jpg