Secretária de Orçamento Federal pede demissão

108

A secretária de Orçamento Federal do Ministério do Planejamento, Célia Corrêa, decidiu deixar o cargo exatamente na semana em que o governo anunciou mais um corte de despesas. Ela ficará no posto até o fim de agosto, a pedido da ministra do Planejamento, Miriam Belchior, para fechar o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) de 2014, que deve ser entregue até dia 31 do próximo mês.

Ao explicar o motivo da saída, a secretária alegou cansaço e disse que pretende se aposentar. A informação foi publicada com exclusividade no Valor PRO, serviço de informação em tempo real do Valor.

Economista, nascida em Minas Gerais, Célia é a única secretária de carreira no Ministério do Planejamento atualmente. Ou seja, é mais técnica. Concursada como analista de planejamento e orçamento, ela está na Secretaria de Orçamento Federal (SOF) há 25 anos e, desde 2007, como secretária. É a primeira mulher a ocupar o cargo. Técnicos da SOF, agora, temem que o cargo dela seja ocupado em uma escolha política.

Ontem pela manhã, os servidores da secretaria receberam um e-mail, avisando que ela faria um comunicado no auditório do prédio. Durante o anúncio da demissão, a secretária frisou que a decisão foi uma questão pessoal, citando, inclusive, a vontade de ficar com a família.

Nas últimas semanas, Célia participou de diversas reuniões para definir o corte de gastos do governo federal para cumprir a meta de superávit primário e, assim, resgatar a confiança do mercado na política fiscal.

O Ministério da Fazenda, a Casa Civil e o Ministério do Planejamento divergiram em alguns pontos na decisão de contingenciar parte do Orçamento para conter despesas. Os encontros se estenderam até o fim de semana passada, pouco antes do anúncio do contingenciamento extra de R$ 10 bilhões em desembolsos do governo federal, feito na segunda-feira.

Célia não participou do anúncio dos cortes, mas a ausência não está relacionada ao pedido de demissão. A saída da secretária já estava sendo negociada com a ministra Miriam Belchior. Ainda não há um substituto definido para o cargo.

A maneira como a secretária decidiu comunicar a sua demissão do cargo mostrou a forte ligação que ela mantém com Secretária de Orçamento Federal, reconhecida entre os servidores públicos como sendo uma das “casas mais técnicas” do governo federal. Essa boa relação, portanto, se estendeu também ao dia do anúncio ao colegas da decisão de deixar a secretaria.

Nos últimos meses à frente da SOF, Célia vinha implementando projetos para melhorar a elaboração dos orçamentos anuais federais, defendendo e aumentando a participação da sociedade civil na programação de uso de recursos públicos.