Mobilização dos servidores preocupa governo

289

O movimento das 23 entidades que integram o grupo União das Entidades Representativas das Carreiras de Estado comprovou que a mobilização está cada vez mais forte. Outras categorias integraram o ato, como policiais e servidores do Judiciário, que reuniu cerca de seis mil pessoas, nesta quarta-feira (8/8). A Carreira de Planejamento e Orçamento participou do protesto que começou em frente ao Ministério do Planejamento (bloco K), depois os servidores seguiram caminhando até o Palácio do Planalto.

Ato_8_de_agosto_2

A Carreira de Planejamento e Orçamento e as demais entidades, que estão unidas na campanha salarial, reivindicam empenho e seriedade do governo nas negociações. As autoridades insistem em não apresentar uma contraproposta para os servidores, que desde 2008 não têm reajuste e sofrem com as perdas causadas pela inflação.

Segundo o presidente da ASSECOR, Eduardo Rodrigues, os protestos irão continuar mesmo depois do dia 31 de agosto, prazo para inclusão de recursos no orçamento para o reajuste. “Caso não haja uma contraproposta satisfatória, a previsão é que, a partir do dia 20 de agosto, as Carreiras de Estado poderão parar por tempo indeterminando, e isso prejudicará atividades estratégicas para o país”, avaliou Rodrigues.

Ato_8_de_agosto_3