Clara Marinho, analista de planejamento e orçamento, é uma das personalidades negras mais influentes do mundo

224

A coletividade que proporciona o protagonismo: Clara Marinho e o fortalecimento da mulher negra na carreira de orçamento reconhecida pela ONU

Inserida na lista “Afrodescentes mais influentes do mundo em 2021”, Clara Marinho, analista da carreira de planejamento e orçamento, destaca a importância dos coletivos como base para o impulsionamento social e profissional.

“O reconhecimento é de natureza coletiva. Ele vem em 2021, mas diz respeito à uma trajetória de vida”, assim reforça Clara ao ser perguntada sobre o impacto que causa sua presença nessa lista.

A servidora, que possui experiência no apoio e na execução de políticas sociais e de direitos humanos na esfera federal de governo, e articula orçamento público à gênero e raça na sua atuação como ativista, destaca que é uma exceção quando falamos sobre mulheres negras, base da pirâmide social brasileira. Egressa do ensino público e cotista na carreira de planejamento e orçamento, Clara se vê fortalecida pelos grupos e coletivos dos quais faz parte.

“Eu não seria quem sou se não tivesse vinculada a coletividades. De trabalho e de ativismo.”

Clara destaca a importância da Secretaria de Orçamento Federal e da Assecor como espaços para discussão e qualificação de sua atuação, afirmando que a troca diária, seja na atividade de apoio ao orçamento ou de pesquisa, agrega conhecimentos valiosos.

A lista, que foi oficialmente revelada na Cerimônia de Reconhecimento e Premiação do MIPAD (Most Influential People of African Descent), aconteceu em Nova Iorque no último dia 03 de outubro. O MIPAD é uma iniciativa da sociedade civil que faz parte da agenda global da ONU como suporte à Década Internacional dos Afrodescendentes (2015-2024). Possui chancela de diferentes governos e instituições para a promoção de cooperação estratégica para afrodescendentes de todo o mundo.