PEC ajudará a aperfeiçoar escolha de prioridades, diz Cristovam

0 12

O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) alertou nesta segunda-feira (10) que o Brasil “está pedindo socorro” e que o alerta precisa ser ouvido e entendido. Em sua visão, isso não está acontecendo porque estaria faltando o sentimento de pátria e união acima de todas as divergências.

Segundo Cristovam Buarque, até seis anos atrás o pais estava indo bem, mas hoje está em profunda crise porque não foram construídas as bases sólidas necessárias para seu desenvolvimento.

— Precisamos bases sólidas na educação, nas finanças e nas regras jurídicas — advertiu.

Por isso, Cristovam Buarque considera muito importante a proposta do governo (PEC 241/2016) que limita os gastos públicos por 20 anos, para evitar que o país gaste mais do que arrecada. Ele lamentou que o país não tenha sabido usar bem seus recursos e que o governo tenha tentado fazer muita coisa ao mesmo tempo, sem que nada tenha sido bem feito exatamente porque o dinheiro público não teria sido aplicado com eficiência.

— O importante não é se gasta muito, é se faz muito. Precisamos gastar mais dinheiro na educação, mas desperdiçamos muito dinheiro do pouco que a gente gasta hoje. Essa PEC vai trazer responsabilidade aos políticos na disputa por prioridades, mas vai trazer também o benefício de nos forçar a melhorar a eficiência no uso do dinheiro que a gente tem. Eu espero que nessa Casa caia a responsabilidade e que a população brasileira entenda isso.

Cristovam Buarque pediu aos agentes públicos lucidez para saber onde gastar, bem como espírito público para não gastar mais do que se tem.  Ele fez ainda um alerta: o governo vai errar se pensa que basta impor limite aos gastos públicos. Igualmente importante, a seu ver, é conter as pressões pelo aumento dos gastos. E a reforma da Previdência segundo Cristovam Buarque, é uma das medidas necessárias para essa contenção.