Recursos extras para o equilíbrio da remuneração dos servidores

195
Depois de protestos, servidores começam a receber retorno do governo. Os do Judiciário Federal e do Ministério Público da União conquistaram o primeiro aceno positivo do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em sessão, nesta quinta-feira (7), o STF votou o Orçamento para 2015 e inseriu recursos extras da ordem de R$ 100 milhões para o equilíbrio da remuneração dos servidores. A quantia, segundo Jailton Assis, diretor do sindicato da categoria (Sindjus), contempla as perdas inflacionárias de 40%, após oito anos sem plano de cargos e salários. “Embora a medida se restrinja aos servidores do STF, o lado bom é que foi enviada uma mensagem a todos os tribunais para que acompanhem esse comportamento”, disse.

Assim que o diretor-geral do STF, Amarildo de Oliveira, informou que os ministros haviam aprovado em sessão administrativa o orçamento do Supremo para 2015 com a inclusão dos valores para implementação do PL 6613/09, Jailton afirmou que mesmo com essa iniciativa a categoria vai continuar pressionando o ministro Lewandowski e o PGR, Janot, para que eles conversem com a presidenta Dilma Rousseff.