Serviço federal tem 223 mil cargos vagos

95

O Poder Executivo federal tem 223.120 postos efetivos que estão vagos. Os dados apontam que o quantitativo de servidores e empregados públicos federais soma 757.158 cargos, sendo que 534.514 estão ocupados – 402.986 por funcionários efetivos e 131.528 por temporários. A informação é do Ministério do Planejamento. 

O Ministério da Saúde aparece como o órgão com mais posições vagas: 60.335 das 141.502 aprovadas. Já a pasta da Educação tem o maior número de cargos aprovados, com 272.830, mas 37.279 estão vazios.

Segundo o Ministério do Planejamento, os postos ociosos não estão disponíveis para preenchimento. “Representam saldo da administração, passíveis de análise sobre sua destinação quanto à extinção, transformação ou aproveitamento. Os cargos para admissão por concurso são os previstos na Lei Orçamentária Anual de cada exercício.”

O diretor do site Questões de Concursos, Fernando Bentes, lembra que há muitas vagas para cargos públicos que não são preenchidas. Segundo ele, se a administração entende que alguns cargos devem ser extintos, as vagas continuarão sem ocupação, como uma espécie de vácuo. Essa situação só será saneada quando uma lei acabar definitivamente com aquele cargo público. 

Já para o especialista em concurso Gladstone Felippo, os números refletem a carência de mão de obra no serviço público. Essa necessidade é percebida pela população em geral, quando necessitam de eficiência e rapidez no atendimento.

Concursos previstos

Polícia Rodoviária Federal (PRF)
A corporação encaminhou, no dia 30 de maio, solicitação de concurso ao Ministério do Planejamento para o preenchimento de 1,5 mil vagas para o cargo de policial rodoviário federal. A exigência é ter nível superior. A remuneração inicial
da carreira é de R$ 6.418,25. 

Polícia Federal
O órgão está autorizado a realizar o concurso público com 600 vagas para agente de Polícia Federal. A instituição que vai organizar a seleção está em processo de escolha. A expectativa é de que o edital saia em agosto. O salário inicial passa de R$ 7 mil. 

INSS
A autarquia aguarda a autorização para abrir 1,5 mil vagas de técnico do seguro social. A expectativa é de que o certame seja liberado em agosto. A remuneração é de R$ 4,4 mil, contando com a gratificação e o auxílio-alimentação de R$ 373. 

Abin
A Agência Brasileira de Inteligência informou em seu site que enviou um novo pedido de concurso, em 8 de abril, ao Ministério do Planejamento. No documento, são solicitadas 470 vagas. As remunerações variam entre R$ 5.021,17 e 
R$ 13.994,86. A previsão é de que o concurso ocorra ainda este ano. 

Receita Federal 
A Receita Federal poderá ter, em breve, um novo concurso público. Os cargos são para auditor e analista tributário, ambos de nível superior. Será exigido ensino superior completo em qualquer área. As remunerações oferecidas pode chegar a R$ 16.116,64 para auditor e de R$ 9.629,42 para analista. 

Ministério do Trabalho 
O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, enviou nova solicitação de concurso à ministra Miriam Belchior, do Planejamento. Foi pedida a autorização de abertura de 800 vagas para o cargo de auditor fiscal do trabalho. O aviso, de número 97 e datado de 21 de maio, foi enviado ao Ministério do Planejamento no dia 27 de maio. A exigência é ter o nível superior. O salário é de R$ 14.965.