Anibal Diniz defende cotas para negros e pardos em concursos públicos

87

O senador Anibal Diniz (PT-AC) disse que uma boa maneira de o Senado comemorar o 13 de maio, dia da Abolição da Escravatura, é o Plenário aprovar  proposta da Presidência da República, já votada pela Câmara, que reserva 20% das vagas nos concursos para a administração pública para negros e pardos (PLC 29/2014).

A proposta, afirmou o senador, vai ajudar a reduzir as desigualdades sociais no  país.

– Consideramos que essa proposta é justa e necessária para a promoção da igualdade no setor público. É uma porta de entrada para uma vida com mais cidadania. O IBGE aponta que apesar de a população negra do Brasil representar mais de 50%, os negros ocupam menos de 30% dos cargos na administração pública – disse o senador.

Aníbal Diniz lembrou ainda que nos últimos 20 anos 46.768 pessoas foram libertadas no Brasil. Elas viviam em condições análogas à escravidão. Só no ano passado, foram liberadas 2.013 pessoas que viviam nessas condições. Ele considerou lamentável que pessoas ainda passem por isso no Brasil.